Em abril nós fizemos a mudança dessa família. Uma mudança provisória pois a volta pra casa, pós reforma, vai acontecer agora em setembro, acredito eu. Durante esse processo, criamos um vínculo grande. Muitas coisas em comuns. Telefonemas quase diários para pensarmos em soluções de marcenaria para a futura/ velha casa e aí veio o pedido: faz o clipping do meu marido??? Uma responsa fazer o clipping desse cara sério, apesar de hilário, sócio, ator e autor de vídeos de uma produtora de filmes de comédia com o mais alto grau de humor negro. Ai como adoro! Topei na hora, mas digo, clipping não é um trabalho fácil de fazer. É do tipo trabalho intelectual e tem que gostar e mais ainda, entender do assunto. Aliás, fazia tempo que eu não fazia um clipping. Então, tive que pesquisar referências e vi poucas que me atraíssem, embora tudo estivesse “desenhadinho” na minha cabeça. Então, resolvi dividir com vcs como eu criei esse clipping partindo de uma caixa de papelão cheinha de revistas, tudo junto e misturado. Vamos lá?

Passo 1 – Primeiro, cada revista e cada jornal foi revisado. Mais de 60 unidades, e as matérias marcadas uma a uma com aquele Post It fininho colorido. Sabe qual é?

Passo 2 – Depois de revisados, passamos para a parte mais demorada de fazer. Digitalizar cada página com a matéria e a respectiva capa. Sim, a capa é fundamental para abrir a matéria. Tá achando que foi fácil? Nananinanão! Tivemos que ler as matérias, uma a uma. Sabe por quê? Porque mesmo digitalizada, as páginas que continham conteúdos mencionando o cliente teria um destaque no clipping. As demais não. Todo esse processo levou muito tempo porque escanear revistas com lombada grossa, não é um processo muito fácil, muito menos escanear jornais onde a folha é muito grande pra quem tem escaner manual como eu. E quando a matéria não ficava a contento, eu digitalizava novamente, até que ficasse impecável e lá se iam 3, 4, 5, 6 vezes a mesma página escaneada!
OBS: O mercado editorial não é diferente de nenhum, portanto ao começar o processo de digitalização percebi que uma mesma revista, mesma tiragem, tinham capas diferentes. E isso gerou uma confusão danada, até que eu atentasse para esse detalhe. O jeito foi digitalizar as duas capas mas considerar uma única matéria para ambas.
Também percebi que uma mesma matéria por exemplo, foi editada na revista com mesmo nome porém anos de diferença. Um caos! Por exemplo, a revista Trip publicou a mesma matéria em 2013 e em 2015, é mole?
IMG_0226

Passo 3 – Então, com as matérias digitalizadas, todas foram numeradas e colocadas em ordem cronológica. Algumas páginas foram fundidas em uma, ou porque não mencionavam o cliente ou porque a matéria era muuuuito grande, tipo nove páginas e a intenção do clipping era também reduzir espaço e transformá-lo em um único bloco de 100 páginas. Não mais do que isso;

PÁGINAS QUE SE UNIRAM:
GQ dez 2013 2.1

GQ dez 2013 2.2

Passo 4 – Então eu finalmente mandei todo o material para a impressão em um lugar especializado. Foi um total de 179 páginas coloridas num tamanho um pouco menor do que uma folha de A4. Eu queria que a impressão fosse menor do que a folha de A4 para aparecer uma margem do papel preto que eu colocaria por baixo, dando assim um aspecto de moldura. A impressão tinha que ter qualidade, algumas eu pedi pra refazer pois não gostei.
Paralelo ao serviço de impressão, em outro fornecedor, eu encomendei as folhas pretas com gramatura de 75g mesmo, já cortadinhas no tamanho A4. Tudo rápido e delivery feito em casa. Tem coisa melhor?
A pasta eu só encontrei da marca Yes, a marca mais poderosa de pastas e que amo de fato pois tem a qualidade que busco para os meus trabalhos. Encontrei uma pasta com 100 plásticos e isso me bastou!

IMG_2511

Passo 5 – Bem, com os papéis pretos e as impressões na mão, só restava colar uma a uma de forma simétrica no papel. E depois, cortar as legendas impressas em impressora caseira, no papel adesivado com fundo preto e letra branca. Essa é a minha marca registrada. Todas as minhas lombadas de pastas e legendas de álbuns são dessa forma. Os clientes amam! Eu idem.
IMG_2692

Por fim, ele trocou uma caixa com 60 revistas por uma pasta com lomnbada de 5cm e que, na volta para o AP reformado, terá lugar de destaque no home office.
IMG_2706

Agora vc já sabe o que é um clipping e que tecnicamente é um apanhado de todas as matérias publicadas sobre determinado profissional formando o currículo dele. Portanto, se vc for fazer um, estude o perfil do cliente, ouse na criatividade e no bom gosto, ou seja formal e caretinha, o importante é acertar na medida. Eu acertei. E vc?

Beijos da menina do AO
Verônica

Compartilhe com os amigos